Reconstrução DE MAMA

Reconstrução de Mama após mastectomia

Reconstrução de mama após mastectomia

A reconstrução de mama é conseguida através de várias técnicas de cirurgia plástica que tentam restaurar a mama considerando-se a forma, a aparência e o tamanho após a mastectomia. É um procedimento físico e emocionalmente gratificante para uma mulher que perdeu a mama devido ao câncer ou a outra situação. É também um procedimento individualizado, aonde a paciente pode fazê-lo para si mesma, para satisfazer os desejos de outra pessoa ou para tentar se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal. Uma nova mama pode melhorar radicalmente sua autoestima, autoconfiança e qualidade de vida da paciente.

Embora a cirurgia possa lhe dar uma mama relativamente natural, a mama reconstruída nunca será igual a mama que foi removida. Se apenas uma mama é afetada, somente ela pode ser reconstruída. Ademais, uma redução ou aumento podem ser recomendados para a mama oposta, a fim de melhorar a simetria entre ambas.

Como saber se a cirurgia de reconstrução mamária é uma boa opção para mim?

Você é uma forte candidata a este tipo de procedimento se:

  • Souber lidar bem com seu diagnóstico e tratamento;
  • Não possuir condições médicas ou doenças que possam prejudicar a cicatrização;
  • Possui uma visão positiva e expectativas realistas do resultado da reconstrução da mama e da imagem corporal;
  • Se sente pronta para o aspecto emocional envolvido na reconstrução de mama, no qual pode-se levar algum tempo para aceitar os resultados do procedimento.

De que forma o cirurgião conduzirá a minha primeira consulta?

Durante a sua consulta no consultório do cirurgião plástico escolhido, poderá:

  • Avaliar o seu estado geral de saúde e todas as condições pré-existentes de saúde ou fatores de risco;
  • Realizar exames diagnósticos para determinar a causa subjacente da ginecomastia, que podem incluir testes de sua função endócrina;
  • Examinar suas mamas e tirar medidas detalhadas de seu tamanho e forma, verificar a qualidade da pele, a posição dos mamilos e as aréolas;
  • Tirar fotos para seu prontuário médico;
  • Discutir durante a sua consulta suas opções e recomendar o tratamento mais adequado;
  • Discutir os prováveis resultados de correção de ginecomastia e quaisquer riscos ou complicações potenciais.

No momento da consulta, sobre o que devo me atentar?

Durante a sua consulta no consultório do cirurgião plástico escolhido, esteja preparada para discutir sobre:

  • A razão pela qual quer fazer a cirurgia, suas expectativas e resultado desejado;
  • As condições médicas, alergia medicamentosa e tratamentos médicos;
  • Uso atual de medicamento, vitaminas, medicamentos naturais, fumo, álcool e drogas;
  • Cirurgias prévias;
  • As opções disponíveis para a cirurgia de reconstrução da mama;
  • Os prováveis resultados da reconstrução mamária e quaisquer riscos ou complicações potenciais;
  • As etapas do tratamento proposto pelo cirurgião plástico, incluindo os procedimentos para estabelecer a simetria da mama.

Quais os resultados que posso esperar da cirurgia de reconstrução de mama?

No procedimento de reconstrução de mama após mastectomia, os resultados são variáveis:

  • A mama reconstruída não terá a mesma sensibilidade que a mama que substitui;
  • As cicatrizes são visíveis e estarão sempre presentes na mama, seja após a reconstrução ou a mastectomia;
  • Algumas técnicas cirúrgicas irão deixar cicatrizes no local doador, geralmente localizadas em áreas menos expostas do corpo, como nas costas, no abdômen ou no glúteo.

Quais os riscos incorrentes à esta cirurgia?

A decisão de se submeter à cirurgia de reconstrução da mama é pessoal. Você é quem deve decidir se os benefícios atingirão suas expectativas e se os riscos e potenciais complicações são aceitáveis.

Seu cirurgião plástico e/ou assistentes irão lhe explicar, em detalhes, os riscos associados à cirurgia. Você deverá assinar o termo de consentimento para assegurar que compreendeu plenamente o procedimento a que irá se submeter e quaisquer riscos ou complicações potenciais.

Os possíveis riscos de reconstrução da mama incluem, não se limitando, no entanto, à hemorragia, à infecção, à má cicatrização de incisões e aos riscos da anestesia. Você também deve saber que:

  • Técnicas com uso de retalho incluem risco de perda parcial ou completa do tecido doador e perda de sensibilidade no local doador e no local de reconstrução;
  • O uso de implantes traz o risco de rigidez da mama (contratura capsular) e ruptura do implante;
  • Os implantes mamários não prejudicam a mama. Pesquisas científicas realizadas por grupos independentes não relataram nenhuma relação comprovada entre implantes mamários e doenças autoimunes e sistêmicas.

Onde a cirurgia será realizada?

O procedimento deve ser realizado em local seguro e confortável para o médico e o paciente, em centro cirúrgico autorizado pela Vigilância Sanitária, com equipamentos e equipe treinada para qualquer intercorrência.

Alguns procedimentos durante as consultas de retorno podem ser realizados em consultório, podendo-se utilizar anestesia local com sedação. Estas decisões serão baseadas no procedimento, sua preferência e no julgamento do médico.

Quais procedimentos pré-cirúrgicos devo seguir?

A fim de se preparar para a cirurgia de reconstrução mamária após mastectomia, pode ser necessário:

  • Fazer exames laboratoriais ou avaliação médica;
  • Tomar certos medicamentos ou ajustar seus medicamentos atuais;
  • Fazer uma mamografia antes da cirurgia e outra após a cirurgia para ajudar a detectar quaisquer mudanças futuras no tecido mamário;
  • Parar de fumar com bastante antecedência à cirurgia;
  • Evitar tomar aspirina, anti-inflamatórios e medicamentos naturais, pois podem aumentar o sangramento.

Precisarei levar um acompanhante no dia da minha cirurgia?

Você precisará de ajuda. Portanto, sim. Não deixe de pedir a alguém que o acompanhe e fique com você, pelo menos, na primeira noite, após a cirurgia.

Como será a minha recuperação pós-operatória?

Após a cirurgia utilizando retalhos e/ou inserção de um implante, gazes e fitas serão aplicados nas incisões. Uma bandagem elástica ou sutiã irá minimizar o inchaço e sustentar a mama reconstruída. Um dreno pode ser temporariamente colocado sob a pele para drenar qualquer excesso de sangue ou de fluído.

Você receberá instruções específicas, incluindo: como cuidar de sua mama após a cirurgia; os medicamentos que deve tomar por via oral para ajudar a reduzir o risco de infecção; preocupações específicas com o local da cirurgia e com sua saúde geral; e como será o acompanhamento de seu pós-operatório junto ao seu cirurgião plástico.

Seguir as recomendações de seu médico é fundamental para o sucesso da cirurgia. É importante que as incisões cirúrgicas não sejam submetidas à força excessiva, à escoriação, ou ao movimento durante o tempo de cicatrização.

IMPORTANTE

Se, após receber alta, você sentir falta de ar, dores no peito ou batimentos cardíacos anormais, procure atendimento médico imediatamente. Se algumas destas complicações ocorrem, você pode precisar de internação e de tratamento adicional.

A prática da medicina e da cirurgia não é uma ciência exata. Apesar de bons resultados serem esperados, não há garantia. Em algumas situações, pode não ser possível atingir os melhores resultados com um único procedimento cirúrgico, sendo necessária uma nova cirurgia.

Resultados e perspectivas da Reconstrução de Mama

Os resultados da reconstrução podem ajudar a minimizar o impacto físico e emocional da mastectomia. Com o tempo, certa sensibilidade na mama pode voltar, e as cicatrizes tendem a melhorar, embora nunca desaparecerão completamente. Há algumas limitações, mas, a maioria das mulheres acha que são pequenas em comparação à melhoria em sua qualidade de vida.

Monitoração cuidadosa da saúde da mama através do autoexame, mamografia e demais técnicas de diagnóstico são essenciais para a sua saúde a longo prazo.

Veja mais detalhes acessando o site da Sociedade Brasileira de cirurgia plástica.

Entre em contato com nosso atendimento e agende uma consulta